O que é Design Sprint?

_08 jul 2019

Design Sprint é uma metodologia de trabalho colaborativo e ágil criada no Google Ventures para criar e testar novas ideias.

Antes de mais nada, é interessante conhecer as metodologias que deram origem ao Design Sprint: o design thinking e as metodologias ágeis de desenvolvimento.

Design Thinking é uma abordagem colaborativa para gerar ideias e insights para resolução de problemas, colocando as pessoas no centro do desenvolvimento do projeto. Alia a criatividade para gerar soluções para os problemas e a razão para analisar, de forma sistemática, as soluções criativas apresentadas. 

É uma metodologia que tem sido adotada por indivíduos e organizações, tendo se tornado bastante conhecida nos últimos anos.

Sua premissa básica é a de entender e utilizar os métodos que os designers usam para criar soluções, adaptando essa forma de pensar aos problemas relacionados às organizações, revigorando os processos de criação e elevando os níveis de inovação.

Desenvolvimento Ágil são metodologias utilizadas no desenvolvimento de software que facilitam a criação de uma estrutura conceitual para gestão do desenvolvimento de projetos de engenharia de software.

Existem inúmeros frameworks de processos para desenvolvimento de software. Talvez o mais conhecido no Brasil seja o Scrum.

No Scrum, os projetos são divididos em ciclos de trabalho bastante focado, chamados de Sprints. Como a maioria dos métodos ágeis, o Scrum tenta minimizar o risco do desenvolvimento do software através dos Sprints, que levam em torno de 5 dias.

Cada Sprint é como um projeto de software em miniatura (ou seja, o desenvolvimento completo de um pedaço do software a ser projetado) e inclui todas as tarefas necessárias para implantar uma nova funcionalidade: planejamento, análise de requisitos, projeto, codificação, teste e documentação.

O Valor do Design Sprint

Vivemos numa época onde as distrações e interrupções chegam por todo lado. No dia a dia, mensagens de WhatsApp, notificações diversas, redes sociais, ligações, reuniões e e-mails fazem com que períodos longos de trabalho ininterrupto e concentrado sejam cada vez mais raros e difíceis de se conseguir.

Com isso em mente, baseado na metodologia design thinking e nos sprints do método ágil de desenvolvimento, Jake Knapp e sua equipe no Google criaram um modelo ágil, concentrado e intenso de trabalho para sair do problema indo até o estudo de soluções e prototipagem em 3 a 5 dias.

Podemos utilizar o Design Sprint para branding, planejamento de comunicação, prototipação de um novo produto, dentre outras atividades.

Para um Design Sprint de branding, por exemplo, dividimos o trabalho da seguinte forma:

Dia 01 – ENTENDIMENTO

  • Entendimento e mapeamento do contexto.
  • Descoberta do propósito da marca (Golden Circle).
  • Segmentação do público-alvo e definição de buyer personas.
  • Proposta de valor.

Dia 02 – POSICIONAMENTO

  •  Posicionamento e brand persona.
  •  Brand Compass.
  •  Moodboard de referências visuais.

Dia 03 – PROTOTIPAGEM

  • Logo.
  • Manifesto.
  • Vídeo institucional.
  • Posts para redes sociais.

Quem deve participar do Design Sprint?

É fundamental montar um time interdisciplinar, com olhares diferentes e complementares para um mesmo problema, e que trabalhe em de forma colaborativa e harmômica.

Desse modo, conseguimos fazer com que a mágica aconteça e soluções inovadoras e eficazes sejam criadas, às quais os participantes têm um sentimento de pertencimento e co-autoria.

Dependendo dos objetivos do Sprint, a presença de profissionais de diferentes funções se faz necessária. Mas, em geral, o time é formado mais ou menos assim:

  • Facilitador: é quem organiza o Sprint.
  • Tomador de decisão: sócio, CEO, diretor de marketing etc.
  • Especialistas: dependo dos objetivos e protótipos a serem entregues, é necessária a presença de diretores de artes, redatores designers, vídeo makers, roteiritas, especialistas em branding etc.
  • Comunicação / marketing / mídia.
  • Tecnologia.
  • Consumidor / usuário.

Conclusão

Desde que começamos a utilizar essa metodologia, vimos um salto de produtividade, qualidade criativa, inovação e nível de satisfação dos clientes.

O Design Sprint não é uma panaceia para todos os problemas, mas pode ser bastante útil especialmente quando o assunto a ser tratado tem alto grau de importância estratégica para a empresa e o objetivo é relacionado a criação, branding, lançamento de produtos ou inovação.

Também é importante saber que a metodologia se propõe a gerar a prototipação de projetos. Após o encerramento do Sprint, ainda será necessário trabalhar bastante para se chegar a resultados finais satisfatórios.

Você já teve experiências ou tem dúvidas sobre essa metodologia? Deixe seus comentários abaixo. Para saber sobre orçamento de serviços relacionados a Design Sprint, envie um e-mail para [email protected]

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Contatos [email protected]

Rio de Janeiro

Agência Azul

_ Rio de Janeiro

55. 21. 2521-0045

Rua Santa Clara, 70 / Sala 503
Copacabana, Rio de Janeiro - RJ
Brasil, BR CEP 22041-012

São Paulo

Agência Azul

_ São Paulo

55. 11. 2599-8432

Rua Alexandre Dumas, 1711 - 5º andar
Santo Amaro, São Paulo - SP
Brasil, BR CEP 04717-004

Proxima Sessão Sessão Anterior Início