As redes sociais tomam conta de uma gigante parcela dos acessos à internet, isso é dado estabelecido e inegável. O Facebook, por exemplo, concentra mais de meio bilhão de pessoas conectadas todos os dias. E no meio desse boom, podemos dizer que o surgimento do Social Commerce foi até natural.


Essa nova tendência online se baseia no uso de redes sociais como mais uma opção de plataforma de vendas, unindo lojas virtuais com mídias sociais.


Já existem muitas marcas usando o e-commerce em blogs, em vídeos no YouTube e em páginas especializadas no Facebook. Um simples e bem sucedido exemplo é a Amazon.com, considerada uma das primeiras empresas a unirem comércio eletrônico e interação social. O site deles ficou conhecido por dar espaço aos consumidores para indicarem e comentarem sobre produtos que acabam de comprar.





A possibilidade de ver uma recomendação de um amigo, ou seja, uma aprovação de uma pessoa que você confia sobre determinado produto no exato momento de compra é o diferencial dessa tendência. E assim, o Social Commerce promete que as empresas podem aumentar o relacionamento com os consumidores e agregar credibilidade ao que oferecem.